18 de maio de 2018

#Dicas do bem

Desvendando mitos sobre reciclagem

Quando o assunto é sustentabilidade, a reciclagem sempre aparece na pauta também. Mas algo que parece ser bem simples, precisa ser feito com atenção para que funcione. O primeiro passo entender que precisamos da colaboração de todas as partes: os produtores, os consumidores e os coletores. Vamos ajudar a desvendar alguns mitos e verdades sobre a reciclagem, que é para não ter mais desculpas 🙂

Segundo o dicionário, reciclar é: “Reaproveitar (algo) para a produção de novos produtos, ou recuperá-los para sua reutilização”. Reciclável é um produto que tem todas as propriedades para ser reciclado.
Agora, vale lembrar duas coisas:

– No Brasil, só 3% do lixo é reciclado! Isso significa que muito do que é reciclável, não se recicla.

A reciclagem não deve ser vista como a solução dos nossos problemas, afinal de contas também usa recursos, energia, matéria prima, água e emite gases de efeito estufa pra recriar esse material todo por aí.

O nosso grande desafio é repensar e reduzir o consumo!

A grande vantagem dos materiais reciclados é diminuir consideravelmente a quantidade de matéria prima para fazer um novo produto e assim reduzir o custo das empresas e do meio ambiente. Diminui a quantidade de resíduos descartados nos lixões, aterros sanitários e oceanos, além de oferecer oportunidade de trabalho remunerado para a população.

Separando o lixo:

Muitas vezes identificamos lixeiras com as simbologias de vidro, plástico, papel e metal, mas nem sempre dá para reconhecer facilmente do que é composto o objeto que você quer jogar fora. Você às vezes tem as melhores intenções de separar o lixo corretamente, mas as empresas responsáveis pela criação daquele produto não facilitaram muito as coisas. Desde 14 de Dezembro de 2014, está em vigor uma lei que estabelece uma simbologia para identificar os diferentes tipos de materiais descartáveis e, com isso, facilitar a sua vida na hora do descarte.

A lei obriga as empresas a identificarem qual o destino reciclável do produto. Alguns outros símbolos mostram a fonte da matéria prima daquele produto, como por exemplo, o símbolo de certificação do Conselho de Manejo Florestas (FSC). Esse símbolo garante que o papel ou a madeira foram produzidos e/ou retirados de fontes responsáveis, ou seja, a matéria-prima procedente de florestas foi extraída de forma responsável. A escolha agora está nas nossas mãos!

São três tipos de símbolos:

– Temos os símbolos de descarte, que está na embalagem e ajuda o consumidor a saber o seu material, se ele pode ser reciclado ou não e para qual tipo de lixeira deve ser jogado.

– A simbologia de composição, que mostra se o produto é reciclável e muitas vezes mostra a porcentagem de quanto material reciclado existe no produto.

– Os símbolos de triagem, que são muitos importantes para a sustentabilidade. Muitos produtos hoje usam embalagens plásticas, e essa simbologia mostra especificamente a composição química do plástico. Isso ajuda os catadores de lixo e os programas de coleta seletiva a identificarem como as embalagens serão recicladas e qual o seu destino final.

Confira as embalagens antes de escolher os produtos que você vai comprar, assim você vai ter a certeza que está apoiando uma empresa que se preocupa com um futuro melhor tanto quanto você.

 

Curta o projeto no Facebook